SOBRE ABRATT E MND - Métodos não Destrutivos

A construção de infra-estrutura por Métodos não Destrutivos (MND) é antiga no mundo e no Brasil. Basta lembrarmos que um túnel rodoviário, é uma construção por MND, pois evitou a destruição de áreas de conservação, mas também permitiu a transposição de obstáculos naturais ou não. Com o advento de instalações e reabilitações de redes (águas, esgotos, gás, comunicação e etc.) na época mais recente (ultimas duas ou três décadas), esses serviços encontraram um ambiente no subsolo, totalmente ocupado por instalações dos mais diversos serviços. A engenharia precisava de instrumentos, técnicas eeventos | tecnologias que permitissem “navegar” ou “instalar” novos serviços que reabilitassem, ou inovassem melhorando a qualidade dos serviços prestados. O MND veio exatamente atender essa demanda.

Há décadas atrás, essa preocupação foi atendida e resolvida pela ISTT (International Society for Trenchless Technology) em Londres, mãe e comandante de todas as Associações deeventos | tecnologia por MND no mundo, hoje em mais de 20 países.

A ABRATT em 1999, juntou-se a esse privilegiado grupo de entidades, e num trabalho exaustivo vem apostolicamente, trabalhando na divulgação e suporte a essaseventos | tecnologias, em conjunto com Universidades do mundo inteiro, inclusive a Universidade de São Paulo - USP, institutos, como o Instituto OPUS, ajudando na formação de profissionais de todos os níveis.

Seus objetivos compreendem a evolução da ciência e da prática de métodos não destrutivos (MND) para o benefício do público, e a promoção da educação, treinamento, estudo e pesquisa a respeito, bem como o incentivo ao desenvolvimento de novas técnicas, e à utilização de métodos não destrutivos (MND) de eficiência comprovada, para instalação e recuperação de redes subterrâneas, além de promover o mapeamento e a locação dessas redes.

Hoje, dispomos de farta biblioteca, acesso a trabalhos e Congressos ao redor do mundo, com viagens técnicas, e uma disponibilidade para ingresso no quadro de associados, nas mais diversas modalidades, permitindo a fácil inclusão do profissional.

É com esse espírito que uma quantidade significativa de eventos | tecnologia tem sido oferecida à comunidade técnica de nosso país, em Workshops e Congressos, que temos certeza ainda reflete pouco o muito que se pretende oferecer.

O que é o Método não Destrutivo?

O Método não Destrutivo (MND) é uma opção de execução de obras ligadas à instalação, reparação e reforma de tubos, dutos e cabos subterrâneos utilizando técnicas que minimizam ou eliminam a necessidade de escavações.

Os Métodos não Destrutivos (MND, Trenchless ou No Dig) podem reduzir os danos ambientais e os custos sociais e, ao mesmo tempo, representam uma alternativa econômica para os métodos de instalação, reforma e reparo com vala a céu aberto. Cada vez mais, vêm sendo vistas, como uma atividade de aplicação geral do que como uma especialidade, e muitas empresas de instalação de redes têm uma tendência a aplicar MND sempre que possível, em função dos custos e dos aspectos ambientais e sociais.

Levantamentos precisos e investigações adequadas de campo são essenciais para o sucesso desses métodos, por minimizarem o risco de imprevistos que possam ocorrer durante a execução dos serviços.

Os Métodos não Destrutivos (MND) podem ser divididos em três grandes categorias: reabilitação e recuperação; substituição in loco; e instalação de novas redes

Reabilitação e Recuperação

Compreendem os métodos de recuperação da integridade de tubulações defeituosas e de estruturas subterrâneas, bem como a extensão de sua vida útil. Os Métodos compreendem: Revestimento por inserção de novo tubo (sliplining); Revestimento por inserção apertada de tubulação deformada (close-fit lining); Revestimento por aspersão (spray lining); Revestimento por inserção com cura in loco (CIPP - curedin- place pipe); Reparos e vedações localizados; Recuperação de tubos de grande diâmetro e de Poços de Acesso.

Substituição por Arrebentamento in Loco pelo mesmo Caminhamento (Pipe-bursting)

Referem-se à substituição de uma rede por outra de mesmo diâmetro ou de diâmetro maior através do arrebentamento ou destruição da rede existente e instalação simultânea da tubulação final.

Instalação de Dutos e Redes Novas

Compreendem: Perfuração por Percussão & Cravação; Perfuração Direcional & Guiada; Cravação de Túneis e Micro-Túneis

DIRETORIA 2016-2018

Presidente: Hélio Cesar Perini Rosas - Sanit
1º Vice-Presidente: Liberal Ranos Junior – Silcon Drilling
2º Vice-Presidente: Paulo Dequech - Sondeq

Conselho Deliberativo:

Presidente: Flávio Leite - Vermeer
1º Membro: Eduardo Jardim - Intech
2º Membro: Renato Salomão – Poly Easy

Conselho Fiscal:

Presidente: Rogério Pagni - DRC
1º Membro: Antônio Carlos A. Cavalaria – Ditch Witch
2º Membro: Raul Borges Júnior – Polierg


Sobre a ISTT



A Sociedade Internacional de Tecnologia Não Destrutiva - ISTT foi criada no Reino Unido em setembro de 1986. Desde essa data, vem incentivando em todo o mundo o emprego de tecnologia dos Metodos Não Destutivo (MND) e a formação de sociedades filiadas, nacionais e regionais.

A ISTT e suas filiadas atendem aos organismos ligados á instalação de redes subterrâneas de gás , água, esgoto, telecomunicações e distribuição elétrica; consultores, empreiteiros e instaladores de fábricas; engenheiros rodoviário e pessoal envolvido com o gerenciamento do tráfego e a integridade das redes rodoviárias; e pessoal de pesquisa e pesquisa e desenvolvimento de sistemas subterrâneos. Essas sociedades preocupam-se com a construção e o meio ambiente, e reconhecem os altos custos sociais impostos ao público pela obra a céu aberto para instalação de redes.

Seus objetivos compreendem a evolução da ciência e da prática de Métodos Não Destrutivos (MND) para o benefício do público, e a promoção da educação, treinamento, estudo e pesquisa a respeito, bem como o incentivo ao desenvolvimento de novas técnicas de novas técnicas e à utilização do MND de eficiência comprovada para instalação e recuperação de redes subterrâneas, além de promover o mapeamento e a locação dessas redes.

A ISTT criou um prêmio anual (No - Dig Award) para os mais notáveis empreendimentos ou avanços no campo das tecnologias não destrutivas, que atrai um grande número de ações de qualidade em todo o mundo. A revista oficial da ISTT, No - Dig International, é publicada mensalmente e contém artigos sobre as mais recentes aplicações e desenvolvimentos, juntamente com novos itens e informações sobre aspectos técnicos, financeiros e legais das tecnologias não destrutivas em todo o mundo. Essa revista é enviada gratuitamente aos membros das sociedades filiadas, que se tornam automaticamente membros da ISTT.

Para maiores informações, clique aqui e acesse o site da ISTT.


topo da página